Primeiro de muitos

Não estamos mais numa era de proibições para ambicionarmos uma revolução sexual. Os panos já não cobrem tanto os corpos, aparentemente felizes.

Homens e mulheres desnudos caminham ignorantes, diante da complexidade que tem sido viver num mundo esvaziado de encontros e contato físico. Ansiedade, pânico, angústia… corpo desamparado frente à falta de sentido. Estamos livres sem saber onde ir! Perdemos a propriedade de nossas vidas e, com isto, a capacidade de sermos intensos e autênticos. Inseguros, já não nos sentimos inteiros e interessantes o suficiente para fazermos uso do corpo com tamanha propriedade. Em desuso, acabamos à mercê de manipulações sociais e religiosas, que ora o transforma em culpa, ora em negócio rentável.

A revolução que urge é outra: É individual ! Uma inciativa existencial no sentido inverso do que te propõem, quando te ofertam identidades pré-fabricadas de felicidade. Está na hora! Respire e busque o teu centro. Descubra o quanto a diferença te torna único(a) e encantador(a). Faz tempo que você não ousa sustentar sua singularidade?

O caminho é delicioso e sem volta. O resultado é indiscutivelmente a liberdade tão prometida e pouco autorizada. COURAGE!

Samantha, Anfitriã da Luxúria Le Sexe Boutique 


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados